Acesse sua conta !

bailarina sem breu - Mariana Bertolucci

bailarina_internet Pensamentos, ideias, reflexões. Dor de cotovelo, saudade, conselhos. Amizade, falta de vontade. Vontade em excesso. Dia-a-dia, mau humor, bom humor. Sorriso largo, jeito largado. Alegria de viver, curiosidade pela vida, amor pelas pessoas. Tudo isso – e mais um pouco, e um pouco mais de muito – definem de uma maneira bem tênue uma pequena parte da personalidade da jornalista Mariana Bertolucci.

Todos estes temas – características fortes da jornalista que assina a coluna RS Vip do jornal Zero Hora – estão no livro bailarina sem breu (Libretos, 88 páginas, R$ 26,90), que marca a estreia de Mariana no mundo da literatura. O lançamento e sessão de autógrafos da obra acontecem na terça-feira, dia 27 de julho, na Praça de Eventos do BarraShoppingSul, às 20h. Na ocasião, a designer Ana Maldonado inaugura a exposição com as ilustrações que criou para as crônicas de Mariana.

Mariana é bailarina, é colorada, é mãe de Antônia. E agora Mariana é também escritora. Ao longo da vida, já percorreu diversos caminhos, caminhos que nos leva a conhecer nas 21 crônicas publicadas neste livro. Deixando de lado o breu que dá firmeza e equilíbrio na hora da dança, Mariana nos guia para um trajeto que descobre conosco: o ritmo do bom texto, da boa escrita e da boa leitura.

Qualidades que são garantidas por aqueles que trazem breves opiniões sobre a nova autora, como o escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, por exemplo, que assina a apresentação: “Tenho para mim que só podem dedicar-se à crônica as pessoas otimistas ou que, pelo menos, guardem alguma esperança nos destinos do ser humano em sua relação com a sociedade. Isso é o que se percebe nos textos de Mariana Bertolucci.” A publicitária Claudia Tajes também é testemunha: “Quando o espaço ficou pequeno para tudo o que sua dona queria dizer, ela passou a escrever suas delicadas observações em um blog. que agora ganha vida própria e se transforma, ao lado de outros textos inéditos, no primeiro livro da autora Mariana Bertolucci”. E a escritora Lya Luft complementa: “Mariana Bertolucci escreve com gosto e graça. Suas crônicas são encantadoras: humanas, despretensiosas e elegantes”.

A criação deste livro, para a autora, foi uma experiência de auto-conhecimento: “Entendi que eu gosto também de contar uma história com um pouco de mim dentro dela. Que finalmente, depois de encher de dezenas de metas as primeiras folhas das minhas agendas, eu alcancei um pouquinho das coisas simples que venho desejando: mais calma, ordem, persistência”. E quem sabe a tranquilidade – ou não – para escrever um livro?

Agora é hora de conhecer o trabalho da nova autora. Ler crônicas como “Como carta a uma mulher carente”, onde Mariana apresenta três tipos de mulheres: as que negam, as que desconfiam e as esclarecidas; conhecer as definições da autora para “Saudade”, palavra que só ‘fala’ português; descobrir quem são as “Autossabotadoras”, mulheres que se ajudam ou não, mas que estão sempre juntas, se apoiando. Essas e várias outras...

Para fechar o trabalho com chave de ouro, o livro é todo ilustrado por Ana Maldonado, que mergulhou no universo da jornalista e fez uma leitura especial das ideias dela. No dia do lançamento de bailarina sem breu, será inaugurada a exposição que leva o mesmo nome, com painéis que mostram as ilustrações de Ana Maldonado. O design da publicação é de Clô Barcellos.

O QUE: lançamento e sessão de autógrafos do livro bailarina sem breu (Libretos, 88 páginas; R$ 26,90).
QUANDO: terça-feira, dia 27 de julho
HORÁRIO: 20h
ONDE: Praça de Eventos, BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300 – nível Jockey), em Porto Alegre.

{vmproduct:id=107}


Aguas do Guaiba

neve
sobe-desce
video_prev
ass1 ass2 ass3