Acesse sua conta !

Quem somos?

Autor_sem_foto A Libretos possui uma sólida história de comprometimento com a cultura.

Com mais de dez anos de atividade, vem se destacando por empreender o cuidado com a qualidade gráfica e contextual de suas publicações.

Mais do que uma editora e empresa de comunicação, a Libretos é reconhecida por apostar no patrimônio do conhecimento apreciada por suas obras de conteúdo relevante e coerência intelectual.

Com base na área de design editorial, fomentada desde 1998, sob a coordenação de Clô Barcellos, a Libretos acumulou reconhecimento através das publicações Brasil nas Copas, Lendas Gaúchas, História Ilustrada de Porto Alegre e Os Farrapos, tendo este último recebido o Troféu Açorianos de Literatura 2002, na categoria Projeto Gráfico. Receberam o mesmo reconhecimento Astrologia, o cosmos e você e Memória do Museu - 50 anos do Margs nos anos de 2004 e 2006 respectivamente. Destaque para os livros Gente Vida e Thiago Gonzaga, histórias de uma vida urgente da Fundação Thiago Gonzaga/Vida Urgente.

Entre os títulos da editora estão Teatro de Arena - Palco de Resistência, Prêmio Açorianos Especial e Livro do Ano (2009) e Tragédia na Rua da Praia (2005) de Rafael Guimaraens, prêmio O Sul, Nacional e os Livros, como melhor livro de ficção (2005), ambos de Rafael Guimaraens. Além destes, as premiadas obras póstumas Dispersos (2003) de Eduardo Guimaraens e Morcego em Paris (2007) de Carlos Rafael Guimaraens, também vencedores do Prêmio Açorianos nas categorias Especial Poesia e Crônica. Vários outros lvros da Libretos mereceram grande repercussão, como Sargento Pimenta Forever, Um Spa na Índia, Psicose - Aberturas da Clínica, Trem de Volta - Teatro de Equipe, Abaixo a repressão!, A Enchente de 41, entre outros.
Conheça mais sobre quem promove o diferencial da Libretos.
clo_barcellos Clô Barcellos
é jornalista (PUC-RS), designer (ULBRA) e artista plástica (UFRGS). Na área de design editorial (jornais, revistas e livros) atua desde 1982. Dirige a Libretos Design Editorial desde 1998.

Entre os trabalhos que executou como designer estão Os Farrapos (premiado com Troféu Açorianos de Literatura 2002, categoria Projeto Gráfico), Astrologia, o cosmos e você (premiado com Troféu Açorianos de Literatura 2004, categoria Projeto Gráfico), ambos para a RBS Publicações, e 50 anos do Margs (Museu de Artes do Rio Grande do Sul), que recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura, categoria Projeto Gráfico e o Prêmio Bornancini / I Salão Apdesign, categoria design editorial, ambos em 2006. Além disso, é responsável pelo design dos livros História Ilustrada de Porto Alegre e História Ilustrada do Rio Grande do Sul, Lendas Gaúchas, Protasio Alves e o seu tempo, Carlos Reverbel, textos escolhidos, entre outros.

rafael_guimaraens Rafael Guimaraens
é jornalista (PUC-RS). Atuou como repórter, editor e secretario de redação do Coojornal, da Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre, a partir de 1976. Foi editor de Política do jornal Diário do Sul, do grupo Gazeta Mercantil.É autor dos livros O Livrão e o Jornalzinho (infantil, 1997), Pôrto Alegre Agôsto 61 (2001), Trem de Volta - Teatro de Equipe (com Mario de Almeida, 2003), Tragédia da Rua da Praia (2005), que recebeu o prêmio "O Sul, Nacional e os Livros" como melhor livro de ficção do ano, Teatro de Arena – Palco de Resistência (2007), vencedor do Prêmio Açorianos categoria Especial e Livro do Ano (empatado com Machado e Borges, de Luiz Augusto Fischer), Abaixo a repressão! (com Ivanir José Bortot, 2008) e A Enchente de 41 (2009).

Editou os livros Legalidade, 25 Anos (1986), Dispersos, de Eduardo Guimaraens (2002), que recebeu o Prêmio Açorianos de Poesia, e Morcego em Paris, de Carlos Rafael Guimaraens (2007). Também atua no mercado áudio-visual. É roteirista dos episódios O Encontro (2004), A Vítima da Serpente e Tragédia da Rua da Praia (2006), Viagem pelo Rio Grande, de Alexandre Baguet, (2007), Cartas da Ilha (2007), O Mujica (2007) e Quando Casar Sara (2008) para a RBS TV.


Aguas do Guaiba

neve
sobe-desce
video_prev
ass1 ass2 ass3