Acesse sua conta !

Quem somos?

Autor_sem_foto

   

A Libretos possui uma sólida história de comprometimento com a cultura.


Com mais de vinte anos de atividade, vem se destacando pelo seu perfil editorial comprometido com a valorização da cultura e do conhecimento através de obras de conteúdo relevante e coerência intelectual, além de obter destaque pela qualidade gráfica e contextual de suas publicações.


Entre os títulos da editora estão os premiados:

- Dispersos, de Eduardo Guimaraens, categorias Prêmio Açorianos Especial Poesia (2003);

- Tragédia na Rua da Praia, de Rafael Guimaraens, Prêmio O Sul, Nacional e os Livros, como melhor livro de ficção (2005);

- Morcego em Paris, de Carlos Rafael Guimaraens, Prêmio Açorianos de Crônica (2007);

- Teatro de Arena - Palco de Resistência, de Rafael Guimaraens, Prêmio Açorianos Especial e Livro do Ano (2009);

- Grades do Céu, de Susana Vernieri, Prêmio Açorianos de Contos (2009);

- A Enchente de 41, de Rafael Guimaraens, prêmio da Associação Gaúcha de Escritores (AGES), de Não-Ficção (2011);

- Coojornal Um Jornal de Jornalistas Sob o Regime Militar, Prêmio Açorianos, categoria especial (2011);

- Bailarina Sem Breu, de Mariana Bertolucci, Prêmio Açorianos de Crônica (2011);

- Luta mais Vã, de Álvaro Santi, Prêmio AGES de Poesia (2013);

- Outonos de Fogo, de Marcel Citro, prêmio AGES, como melhor romance (2013);

- Pão e Circo, de Dilmar Messias, prêmio AGES categoria Especial (2015);

- Nega Lu – Uma Dama de Barba Mal Feita de Paulo César Teixeira, prêmio AGES categoria Especial (2016);

- O Sargento, o Marechal e o Faquir, prêmio AGES da Não-Ficção (2017);

- Cenas Mínimas, de Maria do Carmo Campos, prêmio AGES de poesia (2017);

- A Força do Tempo, de Ricardo Chaves, Prêmio AGES e Prêmio Açorianos, categoria especial (2017);

- 20 Relatos Insólitos de Porto Alegre, de Rafael Guimaraens, Prêmio Minuano de Literatura, categoria Especial (2018);

- Flavio Koutzii – Trajetória de um Militante Revolucionário (1943-1984), de Benito Schmidt, finalista do Prêmio Jabuti, categoria Biografias (2018);

Além destes, outros livros da Libretos mereceram grande repercussão, como Sargento Pimenta Forever, Psicose - Aberturas da Clínica, Trem de Volta - Teatro de Equipe, Abaixo a repressão!, Esquina Maldita, A Dama da Lagoa, e os álbuns Rua da Praia- Um Passeio no Tempo, Mercado Público – Palácio do Povo e Águas do Guaíba, entre vários outros. Em parceria com o Goethe Institut, foram, editados Osmose e Rhinocerus.

Em 2010, a Libretos venceu o Prêmio Açorianos como Editora Destaque.

Em 2017, a Libretos ganhou o prêmio Parceiros da Escrita, da Associação Gaúcha dos Escritores.

A Libretos mantém a série Universidade, destinada a dar visibilidade a trabalhos acadêmicos relevantes, e uma relação de livros infantis com mais de 20 títulos.

Em 2018, a Libretos lançou os livros Neoliberalismo – Desmonte do Estado Social, de Plauto Faraco de Azevedo; 2013 – Nada Será Como Antes, de Alexandre Haubrich; Poemas, de Eduardo Guimaraens; Palavras Com Som, de Gonçalo Ferraz; Fim da Linha – O Crime do Bonde, de Rafael Guimaraens; Uma Fresta no Sótão, de Lisana Bertussi; e os infantis A Reinvenção da História, de Marcia Mocelin, e O Canto do Gil, o Macaco Bugio, de Cíntia Garcia.

Desde 2012, a Libretos mantém uma banca da Feira do Livro de Porto Alegre.

   
   

 

A Libretos também atua como prestadora de serviços na área editorial, de design gráfico e edição de texto, obtendo o reconhecimento através das publicações como Brasil nas Copas, Lendas Gaúchas, História Ilustrada de Porto Alegre e Os Farrapos, tendo este último recebido o Prêmio Açorianos de Literatura 2002, na categoria Projeto Gráfico. Receberam a mesma premiação Astrologia, O Cosmos e Você, de Amanda Costa, em 2004, e Memória do Museu - 50 anos do Margs, em 2006, tendo este último recebido também o Prêmio Bornancini /I Salão Apdesign, categoria design editorial. Além destes, a Libretos produziu o design e a edição de texto do livro Segredos à Esquerda e à Direita da Ditadura Militar, de José Mitchell, prêmio O Sul Nacional e os Livros (2008).

 

É ainda responsável pelo design dos livros História Ilustrada de Porto Alegre eHistória Ilustrada do Rio Grande do Sul, Lendas Gaúchas,Protásio Alves e o seu tempo, Carlos Reverbel, textos escolhidos, entre outros.

 

Entre os clientes da Libretos estão: Ministério da Cultura, Ministério da Educação, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério do Desenvolvimento Social, Governo do Estado do RS, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Câmara Rio-grandense do Livro, Clube dos Editores do RS, RBS Publicações, Santa Casa de Misericórdia, Paquetá, Petrobras, Caixa Econômica Federal, Banrisul, Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA), Instituto Goethe, Núcleo de Pesquisa em Ciência da Comunicação (NUPECC) da PUC/R, Porto Alegre em Cena.

 

 


   
 Design Editorial  

     A Libretos também atua como prestadora de serviços na área editorial, como design gráfico, obtendo o reconhecimento através das publicações como Brasil nas Copas, Lendas Gaúchas, História Ilustrada de Porto Alegre e Os Farrapos, tendo este último recebido o Troféu Açorianos de Literatura 2002, na categoria Projeto Gráfico. Receberam a mesma premiação Astrologia, O Cosmos e Você e Memória do Museu - 50 anos do Margs nos anos de 2004 e 2006 respectivamente, além de produzir a edição de texto do livro Segredos à Esquerda e à Direita da Ditadura Militar, de José Mitchell, prêmio O Sul Nacional e os Livros (2008). Além disso, é responsável pelo design dos livrosHistória Ilustrada de Porto AlegreeHistória Ilustrada do Rio Grande do Sul, Lendas Gaúchas, Protásio Alves e o seu tempo, Carlos Reverbel, textos escolhidos, entre outros.

    Entre os clientes da Libretos estão: Ministério da Cultura, Ministério da Educação, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério do Desenvolvimento Social, Governo do Estado do RS, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Câmara Rio-grandense do Livro, Clube dos Editores do RS, RBS Publicações, Santa Casa de Misericórdia, Paquetá, Petrobras, Caixa Econômica Federal, Banrisul, Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA), Instituto Goethe, Núcleo de Pesquisa em Ciência da Comunicação (NUPECC) da PUC/R, Porto Alegre em Cena

   
  Conheça mais sobre quem promove o diferencial da Libretos.
   
clo_barcellos Clô Barcellos

Clô Barcellos é jornalista (PUC/RS), designer (ULBRA) e artista plástica (UFRGS). Atua desde 1982 na área de design editorial , tendo acumulado experiências no desenvolvimento e coordenação do design das revistas
Amanhã e Aplauso, além de diversas outras publicações da Editora Plural Comunicações durante seis anos.
Desde 1996, dirige sua própria empresa, com dois canais de atuação: a Libretos Comunicação e a Libretos Editora. Através de sua editora, editou e produziu design para mais de 100 títulos próprios. O catálogo ativo
completo da editora está em www.libretos.com.br. Através da Libretos Design Gráfico, desenhou e finalizou diversas publicações dentre os colecionáveis de Zero Hora, posteriormente, RBS
Publicações. Alguns exemplos: História Ilustrada de Porto Alegre ; História Ilustrada do Rio Grande do Sul;Os Farrapos foi selecionado na III Bienal de Design Gráfico da Associação dos Designers Gráficos /ADG e premiado com Troféu Açorianos de Literatura 2002, categoria Projeto Gráfico;Felipão, a alma do Penta, com design adquirido em Portugal em edição portuguesa;Brasil nas copas, a história da Copa do Mundo com
destaque para a participação dos gaúchos; Astrologia, o cosmos e você (premiado com Prêmio Açorianos de Literatura 2004, categoria Projeto Gráfico); 50 anos do Margs (Museu de Artes do Rio Grande do Sul), Prêmio
Açorianos de Literatura, categoria Projeto Gráfico e Prêmio Bornancini /I Salão Apdesign, categoria design editorial, também em 2006. Para o

Ministério da Educação, realizou Cadernos do Mec, revista sobre a educação básica brasileira, de circulação nacional. Para o Ministério do Desenvolvimento Agrário, desenvolveu o projeto gráfico e a edição de imagens do livro Retratos do Brasil Rural (2006) e o projeto da revista Terra da Gente. Para Já Editores, desenvolveu e executou o projeto do livro Protásio Alves e o Seu Tempo, de Maria do Carmo Campo e Martha Geralda Alves
D´Azevedo. Para a Copesul e Já Editores, desenhou o livro Carlos Reverbel , textos escolhidos, com organização de Elmar Bones e Claudia Laitano. Para a Fundação Thiago Gonzaga/Vida Urgente criou e desenho os livros Gente Vida, coletânea de diversos autores gaúchos sobre a vida, e o livro Thiago
Gonzaga, histórias de uma vida urgente. Alguns de seus diversos clientes: Conselho Regional de Psicologia, Jornal O Povo de Cachoeira do Sul, Mahatma Comunicação, MDA, Vivo, Amigos da Terra, MDA, MinC, MMA, MEC, Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.Realizou os projetos das exposições Ainda Cabe Minha Aldeia no Mundo?, com fotos de Marco Nedeff e curadoria de Cristine Loff, na Caixa Cultura de Brasília, e Noites de Filó, também de Marco Nedeff, vencedora do edital do Fundo de Apoio à Cultura, no
Memorial do RS. Na Assembleia Legislativa do RS, produziu a exposição de capas do Coojornal, Um Jornal de Jornalistas Sob Regime Militar, no Vestíbulo Nobre Erico Veríssimo. De 2012 a 2016, atuou como vice-presidente do Clube dos Editores do RS. No Clube, criou a 1ª Festa da Leitura do Clube dos Editores, e coordenou a produção do evento, que reuniu em 2012, no Mercado Público, 10 mil pessoas dentre crianças, jovens e adultos, em atividades de Mediação de Leitura, com apresentações gratuitas e oficinas de contação, minicontos dentre outras.

Realizou também a 2ª Festa da Leitura, na Usina do Gasômetro, que reuniu 20 mil pessoas, nos mesmos moldes. Também pelo Clube dos Editores, coordenou a realização de seis edições do Seminário Anual O Negócio do Livro, em parceria com o Goethe Institut, das quais participaram diversos profissionais em destaque no setor do Livro e Leitura, tanto na produção quanto na circulação e as mais diversas etapas
que envolvem o Negócio do Livro.

   
rafael_guimaraens Rafael Guimaraens
é jornalista (PUC-RS). Atuou como repórter, editor e secretario de redação do Coojornal, da Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre, a partir de 1976. Foi editor de Política do jornal Diário do Sul, do grupo Gazeta Mercantil.É autor dos livros O Livrão e o Jornalzinho (infantil, 1997), Pôrto Alegre Agôsto 61 (2001), Trem de Volta - Teatro de Equipe (com Mario de Almeida, 2003), Tragédia da Rua da Praia (2005), que recebeu o prêmio "O Sul, Nacional e os Livros" como melhor livro de ficção do ano, Teatro de Arena – Palco de Resistência (2007), vencedor do Prêmio Açorianos categoria Especial e Livro do Ano (empatado com Machado e Borges, de Luiz Augusto Fischer), Abaixo a repressão! (com Ivanir José Bortot, 2008) e A Enchente de 41 (2009).

Editou os livros Legalidade, 25 Anos (1986), Dispersos, de Eduardo Guimaraens (2002), que recebeu o Prêmio Açorianos de Poesia, e Morcego em Paris, de Carlos Rafael Guimaraens (2007). Também atua no mercado áudio-visual. É roteirista dos episódios O Encontro (2004), A Vítima da Serpente e Tragédia da Rua da Praia (2006), Viagem pelo Rio Grande, de Alexandre Baguet, (2007), Cartas da Ilha (2007), O Mujica (2007) e Quando Casar Sara (2008) para a RBS TV.


Aguas do Guaiba

neve
sobe-desce
video_prev
ass1 ass2 ass3