Acesse sua conta !

Gisela Rodriguez

gica

Na verdade, quando comecei a participar de sites coletivos de escritores e poetas, e depois, aventurar-me em coletâneas e antologias, inclusive as tradicionais da Câmara Brasileira de Jovens Escritores, a coisa tomou outra proporção...  Iniciei um processo de escrever romances, o que para mim é loucura e prazer, e, segundo Orhan Pamuk "Um romance é uma segunda vida", depois de anos me dedicando ao teatro, cinema e música. Bem, quero dizer que estudei muito as artes cênicas e depois as visuais, e que perambulei por aí fazendo shows de punk rock também, mas nunca fiz nenhum curso de literatura. Quando resolvi escrever, comecei a utilizar a minha memória de leitora voraz, e as influencias de uma adolescência regada de literatura beatnik, além de uma vasta biblioteca familiar com muita coisa boa.... chegara a hora: eu precisava escrever de forma profunda e profissional. Desde 2010 venho me dedicando a esse trabalho,  e com muito esforço terminei um romance e um livro de poemas, e agora já encaminhando um segundo romance.

Formada em Teatro pela CAL(RJ); Extensão em Cinema na PUC(RS); Expressão Corporal “Physical Approach” na Cit Lit (Londres), Curso de Roteiro para Cinema e Televisão AICtv - Academia Internacional de Cinema e TV(RJ), e cursos de aprimoramento na área do teatro-dança, expressão corporal, teatro expressionista, artes marciais, esgrima, e cursos de teoria sobre cinema e teatro.

O teatro foi a minha “escola da vida”, onde descobri, aos quatorze anos, tudo o que realmente fazia sentido para mim, como artista e como pessoa; depois de muito tempo nos estudos acadêmicos e circulando em montagens de espetáculos, enveredei para o teatro antropológico, do ritual ao teatro-dança. Fui atriz, diretora e roteirista. Mergulhei fundo nas “águas turvas” de Antonin Artaud, e criei um grupo de estudos e laboratórios teatrais seguindo os preceitos de Grotowski e Meyerhold, que mais tarde transformou-se no Grupo Nômade de Teatro de Porto Alegre. Me aventurei também pelo cinema, mas quando percebi a necessidade de uma produção mais ligada à publicidade e distribuição, que é como o cinema caminha, resolvi deixar de lado esse trabalho. Fui vocalista da banda punk-psicodélica Projeto Uivo (homenagem a Allen Ginsberg, claro) por sete anos, começando nos diretórios da URFGS, e depois em casas noturnas como o Porto de Elis, Ocidente, Doctor Jekyll, etc.

Guardada em pastas velhas, baús antigos e caixas cheias de pó, estava a minha poesia; e foi a minha solidão involuntária na Babilônia (Rio de Janeiro), onde morei por cinco anos, que fez com que eu iniciasse uma dedicação mais intensa à literatura; retomei tudo o que havia escrito até então, revisando, melhorando, até decidir me inscrever em seleções literárias e conseguir publicar poemas e contos em coletâneas e antologias. Fui colaboradora da revista online URGEmag, postando poemas inéditos por dois anos, além de participar de sites coletivos e blogs literários; tive meus próprios blogs também, onde costumava publicar poemas, prosa, crônicas e resenhas. 

Saiba mais, acesse o blog da autora: http://giselarodriguezblog.blogspot.com.br/

Foto: Fernanda Chemalle Livro: 



Aguas do Guaiba

neve
sobe-desce
video_prev
ass1 ass2 ass3