A MAIS POPULAR

Quando criaram o loteamento de Ipanema, Osvaldo e Dea Coufal queriam homenagear a praia do Rio de Janeiro onde passavam as férias. Mal sabiam que o nome escolhido em tupi-guarani significa “água imprestável” ou “rio sem peixe”, antevendo o cruel destino de um dos lugares mais frequentados pelos porto-alegrenses durante várias décadas. Inicialmente, Ipanema foi apresentada como “Praia da Elite”, com seus chalés e bangalôs de veraneio. Logo, as águas límpidas e a beleza da enseada caem no gosto da população. A cada fim de semana, multidões se dirigem para lá, mesmo com a falta de estrutura, dificuldades de transporte, ausência de sanitários públicos e restaurantes com preços inacessíveis. No início da década de 1970, começam a aparecer as placas proibindo banhos, devido à poluição. Hoje, Ipanema é uma praia de convívio e esportes aquáticos. A volta da balneabilidade ainda é um sonho.

Marco Nedeff

Marco Nedeff